sexta-feira, 16 de julho de 2010

Bibliotecas Escolares

Orientações



Adriana S. L. dos Santos

23/06/2010





Tombamento do acervo bibliográfico das Bibliotecas Escolares ou Salas de Leitura da Rede Ensino Municipal de Rio do Sul







Tombamento do Acervo Bibliográfico





Toda biblioteca é composta por diversos livros. É muito importante manter esse espaço organizado, para que os leitores se sintam acolhidos.

O acervo deve ser o mais variado possível, para contemplar os mais diferentes gostos, interesses e motivações. Assim, quanto maior for a diversidade de títulos disponíveis no acervo, maior a probabilidade de ampliação do universo de referências do leitor. Além de livros e revistas, procure incluir outros suportes como DVD, CD, pôsteres, cartazes, fotografias, reproduções de abras de arte etc.

O nosso foco é o livro, vamos nos deter na organização desse tipo de obra. É preciso organizar os volumes para facilitar o empréstimo e o controle da devolução. Isso não é difícil. Basta começar a separação por tipos de obras. Nossa sugestão é que sejam, em média, cinco tipos:





1)Obras de Referência – enciclopédias, dicionários, atlas, gramáticas e catálogos;

2)Periódicos - jornais e revistas (de informação geral, técnicas, histórias em quadrinhos, especializadas, de divulgação científica);

3)Documentários – ensaios, biografias e autobiografias, relatos de viagem, livros de arte, culinária, variedades, paradidáticos;

4)Outras coleções – obras teóricas de apoio ao professor, fotografias, mapas, reproduções de obras de arte, cartões postais;

5)Obras de Ficção – contos, poesias, romances, textos de tradição popular, teatro, livros de narrativas por imagens (literatura infantil, literatura infanto-juvenil);





Cada grupo de obras deve ser identificado por uma cor, para facilitar a localização por parte dos leitores e para auxiliar na hora de recolocar os livros nas estantes.



Sugerimos as seguintes cores (durex colorido):



1)Obras de Referência: amarelo;

2)Periódicos: azul

3)Documentários: laranja

4)Outras coleções: verde

5)Obras de Ficção: vermelho;

6)CD’s e DVD’s: preto;



Depois, é preciso catalogar os títulos, isto é, fazer uma relação de todos os exemplares disponíveis e dar um número a cada um – chamado número tombo. Isso poderá ser feito por meio de um arquivo no computador, por meio de fichas ou registro em um caderno ou livro preto específico. Nesse catálogo deverão constar:



 Para as obras de ficção, de referência, documentários, obras teóricas: o título da obra, autores), número do tombo, editora, modo de aquisição e observações;

 Para os periódicos: nome da publicação, ano/mês de referência, número do tombo e número da edição;

 Para outras obras, como fotografias, mapas, reproduções de obras de arte, cartões postais, CD’s, DVD’s: título do trabalho, nome do autor, ano de publicção – se houver – e número de tombo;





MODELO DE LIVRO TOMBO



Data Título Autor N.0 do Livro Editora Modo de aquisição OBS





Essas informações registradas no livro-tombo devem ser organizadas de tal forma que permitam ao usuário/leitor e ao responsável pelas Bibliotecas ou Salas de Leitura, localizem os livros disponíveis. Por isso, sugerimos que os títulos sejam agrupados – lembrar que cada grupo foi atribuído uma cor específica – e, dentro de cada grupo, sejam organizados pelo último sobrenome do autor ou ordem de tombo, por exemplo:



A0028

A= José de Alencar

0028= Número recebido no livro-tombo

ANDRADE, Carlos Drummond de.



Pronto o registro, chega o momento de identificar cada uma das obras como pertencentes à escola. Para isso, carimbe na primeira página – ou folha de rosto o seguinte modelo:



C.E. Ricardo Marchi

No. Registro:_________________

Volume:_____________________

Aquisição:___________________





Agora, vamos preparar o livro para empréstimo:

Em primeiro lugar, será necessário adquirir etiquetas brancas, durex colorido e papel contact. Prepare as etiquetas colocando na parte superior o durex com a cor indicada. Depois, escreva o número da obra. Cole a etiqueta na parte inferior do livro, deixando um espaço livre de aproximadamente 3cm. Para finalizar cubra a etiqueta com papel contact.

Segundo, prepare uma tabela com os nomes dos alunos por turmas e também dos professores. O objetivo dessa tabela é controlar a entrada e a saída das obras. Ela poderá registrar as seguintes informações:



Aluno No. do livro e ou/nome Data da retirada Data da devolução







Para cada empréstimo, deverá ser registrado o nome do aluno, número o nome do livro, data de retirada e a data em que a obra foi emprestada. Com essas informações o professor orientador de Sala de Leitura ou responsável pela Biblioteca, terá dados necessários para montar gráficos sobre as obras mais procuradas, turmas que lêem mais e assim por diante.

Alguns cuidados que não podemos esquecer!



Todos os livros adquiridos (literatura) sejam compra, doação ou permuta, deverão ser registrados no livro-tombo, carimbados e etiquetados;

Obra repetida anote na parte da observação o número de livros e o identifique com o mesmo número. Exemplo: 0018-1;

Quando o livro estiver totalmente danificado, deverá ser feito o registro no livro-tombo como: Descarte. Obedecendo a sua numeração original.

Além dos livros que não podem ser consertados ou já passaram por muitos consertos, deverão ser descartados do acervo ou retirados do empréstimo, obras com ortografia desatualizada (1991), outros materiais que não são de interesse dos usuários da biblioteca e material desatualizado.

Não devem ser descartadas obras raras ou de reconhecido valor, primeiras edições de autores nacionais e locais, edições de luxo ou com tiragem limitada, obras autografadas ou importantes para a comunidade. Uma boa ocasião para descarte é durante o inventário. Após separação das obras, as mesmas deverão ser analisadas pelos demais professores, listadas em ata e dado baixa no livro tombo.

Se o livro descartado for substituído por outro exemplar igual, coloque a numeração original do primeiro livro.



Caro orientador não se esqueça de sempre manter os livros catalogados.



Ficha cadastral do aluno (modelo) Opcional:

Cada aluno terá uma ficha cadastral, devidamente numerada. Este número é o mesmo quando fizer sua carteirinha, também registrado num livro à parte. O modelo apresentado deverá ser adaptado a cada escola.

Estas fichas também podem ser guardadas em um mini-fichário, por ordem alfabética (sobrenome). Essas fichas têm a finalidade de localizar o aluno, telefonar quando houver atraso na devolução do livro.



Nome do aluno:____________________________________________________

N__________________________ Data:___/____/____

Eu, abaixo assiando(a), inscrevo-me como usuário(a) da Sala de Leitura desta escola, comprometendo-me a respeitar o seu regimento, pagar as multas em que incorrer e responder por danos e perdas de livros a mim confiados.

Assinatura:____________________________________________________________

Série:_________Idade:_________________Telefone:___________________________

Endereço:_______________________________________________________________

Professor Regente:________________________________________________________

Sala de Leitura:____________________________________________________





Regras de utilização das Salas de Leitura ou Biblioteca escolar:

Cada unidade escolar deverá elaborar as regras de utilização das Salas de Leitura ou Biblioteca Escolar. Essas regras devem depois de prontas e aprovadas por todos da escola, ficarem em local visível para o conhecimento de todos.



Horário de Atendimento:



Cabe a Unidade confeccionar o cronograma de atendimento das aulas de leitura, bem como o atendimento e orientação a pesquisa aos demais alunos, segundo o que está exposto na Proposta Norteadora de Salas de Leitura.



Pronto! Agora é a hora de chamar os leitores!!!!!



Esse documento, bem como a Proposta Norteadora e Pedagógica de Salas de Leitura, deve permanecer dentro da Sala de Leitura ou Biblioteca escolar, afim de a cada novo ano letivo, o professor ou responsável pelo espaço tenham as orientações necessárias para desenvolver um bom trabalho.



Bibliografia:

PEREIRA, Andréa kluge. Biblioteca na escola. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de educação Básica, 2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário